.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. RASTREIO AUDITIVO NEONATA...

. MIELOMA MÚLTIPO

. "A DOR MENTE"

. MAIS BENEFÍCIOS DO CAFÉ

. SEMANA DA INCONTINÊNCIA U...

. HIV E SIDA

. BOAS FESTAS

. SUGESTÕES DE TEMAS?

. HIPERPLASIA BENIGNA DA PR...

. ENDOMETRIOSE

.arquivos

. Junho 2012

. Janeiro 2012

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds

Segunda-feira, 30 de Abril de 2007

TRANSPLANTE DE MEDULA ÓSSEA

Como em tantos outros casos semelhantes, a história da pequena menina de Mirandela é comovedora. Desde os 45 dias de vida, que Andreia faz quimioterapia devido ao diagnóstico de um tumor (histiocitoce com atingimento intestinal, cutâneo e medular). Tem agora 11 meses e precisa de um transplante de medula óssea para poder fazer face à sua doença e nenhuma dos familiares próximos é compatível.

Uma enorme onda de solidariedade levou cerca de 2000 pessoas ao quartel dos Bombeiros Voluntários de Mirandela para fazer a recolha de sangue, que consistia em duas colheitas, uma destinada a tirar a identidade através do HLA e outra para despiste dos vírus VIH e da Hepatite B.

Só depois disto poderá ser seleccionado um dador e convocado para que se possa proceder á recolha de células da medula óssea do dador que são depois recebidas pelo doente por via endovenosa (transfusão). Estas células migram no sangue do paciente para se fixarem na medula óssea e multiplicarem para suprir as necessidades fisiológicas no organismo. Outro caso é o da pequena Ana Lúcia de Mafra, com 13 anos e vítima de leucemia. O diagnóstico foi confirmado aos 8 anos e agora, que parecia ter vencido a sua doença, esta voltou a manifestar-se de forma traiçoeira.

A leucemia é uma doença neoplásica aguda ou crónica caracterizada pela proliferação anormal e intensa dos leucócitos e das suas células de origem na medula óssea.

Também a Ana Lúcia precisa de um dador de medula óssea compatível para poder continuar a sorrir. Neste sentido irá ocorrer uma recolha de sangue para testes de compatibilidade no próximo dia 20 deste mês.

Calcula-se que cerca de 80% dos doentes tenham pelo menos um potencial dador compatível, número que aumentou muito após um esforço mundial no sentido de angariar dadores. Esperemos que estas duas meninas, e todos os outros casos pelo país fora, tenham sorte…

 

“Corria para a frente, na noite, no dorso de um cavalo enlouquecido, que me arrastava para nenhum lugar. Não havia pontos de referência na paisagem, cavalgávamos à desfilada, depressa, cada vez mais depressa, e no entanto sem avançar no espaço. Não sabia onde estava e recordava-me só vagamente do meu nome. Mas não esquecera o teu.

Nem o facto de que estavas morto.”

Teolinda Gersão,

no conto “Cavalos Nocturnos”

in A mulher que prendeu a chuva e outras histórias

 

publicado por Dreamfinder às 23:06

link do post | comentar | favorito

.links